A americana Nina Malkin, nativa de Nova Iorque, é autora não somente de Swoon — Amor Além do Tempo, seu livro mais conhecido no Brasil, mas também de Confissões de Uma Banda, Confissões de Uma Banda 2,  Orange Is the New Pink, An Unlikely Cat Lady e Swear, a sequência de Swoon. Antes de se tornar escritora, Nina era uma jornalista especializada em cultura pop, entretenimento e estilos de vida. Já trabalhou como escritora e editora na Cosmopolitan, Elle e Teen Peaple.
Nesta entrevista, a autora fala um pouco de seus livros, seus personagens, além de confessar que não lida exatamente que bem com a crítica.
 
                                               Facebook | Twitter | Site Oficial
Os personagens de Swoon têm experiências sobrenaturais no livro. Você já teve alguma?
Lindas pessoas loucas vivem dentro da minha cabeça e me contam suas histórias. Para mim, isso é mágico!
Você normalmente tem contato com seus leitores?
Pessoas que gostam dos meus livros tendem a visitar meu site e entrar na minha mailing list. Algumas apenas me mandam um e-mail; outras querem uma mini leitura de tarô. Melhor ainda, os personagens de Swoon interagem com os leitores. Sin e Dice dão conselhos românticos no “Love Advice with Sin & Dice” ( algo como “Conselhos Amorosos com Sin & Dice”) e Ruby oferece orientação de estilo. Apenas visite ninamalkin.com e confira!
Como você lida com a crítica?
Ótima pergunta! Não tão bem no início. Escrever não é um negócio ou uma carreira, é a minha “arte”, a minha paixão. Sendo assim, minha primeira reação à crítica pode ser como a de uma mãe quando alguém ameaça seus filhos. Felizmente, essa resposta emocional inicial passa e eu posso ver as críticas abertamente. Há muito a aprender com as críticas que beneficiam o trabalho. Coisas que são simplesmente cruéis, bem… há uma lição nelas também.
Você pode destacar qual é sua parte favorita em Swoon e Swear?
Eu adoro surpresas, então uma das minhas partes favoritas em Swoon é quando Dice vê Sin “na carne” pela primeira vez. Uma das minhas cenas favoritas em Swear é seu reencontro a muito aguardado. Não é uma cena feliz, mas cheia de tensão emocional e sexual, é emocionante quando ela se desenrola.
Sinclair é o tipo de vilão com tudo que é necessário para fazer com que muitas garotas se apaixonem por ele. Era isso que você tinha em mente quando o criou?
Pessoalmente, eu fico entediada com os esteriótipos de personagens “bons” e “maus”. Então, estou feliz por Sin ser tanto um vilão quanto um herói — muito carismático e nobre em sua essência, mas também terrivelmente falho. A maioria das garotas não vai encontrar um garoto que virou fantasma, que virou golem, mas elas vão encontrar garotos reais que terão qualidades maravilhosas e terríveis, e lidar com essas relações pode ser um desafio. Você vai sucumbir à tentação? Você vai resistir? Ou você vai andar sobre a linha e encontrar uma maneira de ser fiel a si mesma?
Você consegue se imaginar como Candice?
Eu tive poucos livros publicados antes de Swoon, e nunca tinha escrito um personagem sequer levemente auto-biográfico antes. Dice, no entanto, é muito parecida comigo. Nós duas temos cachos escuros e olhos índigos; nós duas acreditamos na lealdade e odiamos mentirosos. Dice enfrenta uma série de situações difíceis em Swoon, e eu estou muito orgulhosa dela por sua maneira de enfrentá-las.
Algumas vezes a história segue um caminho diferente do planejado pelo autor quando ele ainda está começando a escrever. Isso aconteceu com você?
Nem tanto, porque eu realmente não planejo meus livros; eu os deixo acontecer. Eu quero ficar tão surpresa e animada quanto o leitor — é o que torna escrever ficção tão divertido para mim. Às vezes, uma história pode se perder dessa maneira, à vezes você tem que voltar atrás e encontrar sua base. Eu prefiro perder um pouco de tempo do que seguir uma fórmula.
Agora, eu gostaria de te agradecer pela atenção. Gostaria de deixar uma mensagem para os leitores do blog?
Obrigada e Swoon on!
 
____________________________________________________________________
Conheçam um pouco de Swoon — Amor Além do Tempo, publicado pela Galera Record:
Na pequena cidade de Swoon, Connecticut, todos têm orgulho de suas raízes e traduções sulistas. Neste meio, a novaiorquina Candice se destaca terrivelmente. No equinócio de outono, porém, suas habilidades psíquicas secretas se tornam úteis quando a prima, a doce Penélope, é possuída pelo espírito de um jovem da era colonial, injustamente enforcado pela morte de sua noiva. Agora, Candice terá que ajudar sua prima e tentar solucionar o mistério que envolve o belo e atraente rapaz.