fbpx
Menu

[Resenha] Quase Casados — Jane Costello

“Quase casados” foi eleito pela Romantic Novelist’s Associantion como a comédia romântica do ano. É o segundo livro da britânica Jane Costello publicado no Brasil pela Editora Record. Ex-jornalista atuante no Liverpool Echo e no Daily Mail, além de ex-editora do Liverpoll Daily Post, Jane é também a autora de “Damas de honra”, com o qual fez sua estreia como escritora.
Zoe Moore tem 28 anos de idade. Até certo ponto da sua vida, tudo anda bem encaminhado. Ela tem um emprego do qual gosta numa creche local, o homem que ama ao lado e um casamento prestes a acontecer. No grande dia, porém, tudo muda. E não do jeito que toda noiva espera que a data de seu casamento fique marcada. Afinal de contas, ninguém espera ser abandonada no altar após um relacionamento de 7 anos.
Numa tentativa de seguir em frente, Zoe decide deixar para trás a vida (e a mágoa) em Liverpool para se aventurar como babá nos Estados Unidos. Lá ela vai parar com a família Miller, formada por duas crianças encantadoras, Ruby e Samuel, e pelo pai delas, o mulherengo, mal-humorado e bagunceiro — apesar de muito sexy — viúvo Ryan. Porém, ainda sentindo falta de Jason, o noivo fujão, será que as respostas realmente estão na fuga do passado? E será que os recomeços estão prontos para serem engatados?

Também sinto uma pontada de culpa por Ryan. Tudo bem, bacilos E. coli poderiam mostrar mais simpatia do que ele enquanto dirigia hoje de manhã; no entanto o que acabei de saber o coloca sob uma nova ótica. Estou decidida a enfrentar o desafio de trabalhar para a família e a provar a força do meu caráter.

“Quase casados” é narrado em primeira pessoa, intercalando entre o presente e flash-backs sobre Jason e o dia do casamento. Ao contrário do estilo de muitos livros, que antes de se tornar envolventes preparam o terreno com apresentações, ambientalização, explicações etc., esse já começa engatado. A protagonista está seguindo com a vida e levando o leitor com ela, apenas se aproveitando das memórias aqui ou ali, servindo ao propósito de melhorar nosso conhecimento de toda a história. Em menos de 20 páginas, a narrativa já se prova simples e divertida. É um chiclete do tipo que se carrega na bolsa para não ficar sem. Com capítulos curtos, e-mails hilários e cartas misteriosas, 20 é também, no máximo, o número de páginas suficiente para a chegada da primeira primeira de muitas risadas.
Todos os personagens são carismáticos. Das crianças fofas com potencial a pestinhas na hora de dormir até o mais sem noção, todos têm seu nível de complexidade. Jane não criou pessoas “preto no branco”, que sejam apenas boas ou más, idiotas ou espertas. Ryan, que no início é um verdadeiro porre, é um exemplo disso. Quando de fato ele é plenamente apresentado, fica claro que se trata, sim, de um homem desagradável em certa medida, mas também atencioso e amoroso. É um cara normal,  puxando para o real.
Saindo do drama pessoal da protagonista, acompanhamos os problemas e romances das amigas que ela encontra nas outras babás da região. É tudo tão interessante que a mudança de foco é mais que bem-vinda. Quando se vê, o tempo passou tão rápido que não se sabe onde ele foi parar.
Essa é uma comédia romântica que tem doses maiores de comédia do que de romance. O final certamente poderia ter sido melhor. A trama em geral, mesmo um pouco previsível, é muito bem trabalhada, com drama, diversão e ondas amorosas suaves. O grande pecado está no desfecho. Mas tudo bem, a gente perdoa. Ou melhor, eu perdoo (e quero mais).
Título original: The Nearly-weds
Número de páginas: 414
Editora: Record

9 Comments

  • Fabíola Nunes
    1 de outubro de 2014 at 12:59

    Eu sou super fã desse gênero literário e estou louca para ter em minhas mãos este livro que deve ser dessas leituras deliciosas de se passar um tempo.

    São livros despretensiosos, sem grandes lições de moral e sempre super engraçados. Gostei de saber que ele puxa mais para a comédia do que para o romance meloso.

    Reply
  • Sueli Cobbos
    1 de outubro de 2014 at 19:21

    Sinto que vou gostar muito de ler esse livro. Pela sua resenha me pareceu uma leitura cativante,
    cheia de humor e romance. Vou colocar na lista de desejados.

    Reply
  • Amanda Vieira de Oliveira
    1 de outubro de 2014 at 21:59

    Através da resenha percebemos muito mais do livro, este caso me mostra uma leitura empolgante e divertida, apesar de nunca ter lido, nem ouvido falar, dar muita vontade de conhecer ;D

    Reply
  • beth
    2 de outubro de 2014 at 21:14

    A história é bem empolgante. Gosto de romances assim, leves e divertidas. Adorei conhecer a história através de sua resenha. Vou tentar ler. Beijos.

    Reply
  • thayna ta
    6 de outubro de 2014 at 15:45

    Que legal a história da Jane, nunca tinha sequer ouvido falar sobre esse livro, parece ser muito legal, mas tadinha da Zoe, com certeza na minha opinião terá algo entre ela e o viúvo. o/
    Adorei muito fofo e mal posso esperar para ler-lo.
    Beijos Kimberlly :*
    oslivrostemasas.blogspot.com.br

    Reply
  • Beca Marques
    7 de outubro de 2014 at 15:54

    "Noivo fujão". hehe! E de repente, lendo a resenha, me senti como assistindo um daqueles filmes de comédia romântica bem legais, rs! Quero ler sim.

    Reply
  • Lilian Gabriella
    11 de outubro de 2014 at 19:53

    Que fofo, adoro comédias comédias. A capa do livro é super fofa e a história parece ser bem interessante. Sua resenha é simples e direta. Gostei muito, espero ter oportunidade para ler o livro.

    Reply
  • Aline Ramos
    19 de outubro de 2014 at 02:02

    Oi Kim, tudo bom?Sou fascinada por Chick-lits..se eu pudesse teria todos os lançados. E pelo que vejo "Quase Casado" possui a fórmula que adoro, contendo um pouco de drama, misturada com diversão,e uma protagonista incrível…sem contar que o Ryan parece ser um moçinho fantástico e que irá me fazer apaixonar perdidamente por ele… Necessito desesperadamente ler e ter esse livro o mais rápido possível.Vou amar dar altas risadas com esse livro…. Parabéns pela resenha, ficou ótima.bjs

    Reply
  • Milena Soares
    20 de outubro de 2014 at 12:19

    Curto demais uma comédia romântica e essa parece ser ótima, fiquei bastante interessada em ler desde da primeira vez que vi falarem desse livro.

    Reply

Leave a Reply