Soltem os rojões, 2012 está indo embora! Muitos livros vieram, alguns se foram (graças a Deus!), e agora é tempo de receber 2013 de braços abertos. Então, para dar adeus ao ano que se encerra com classe, aqui está mais uma Retrospectiva Literária. Está sentindo o climinha de nostalgia no ar?

  • A aventura que me tirou o fôlego: Posso enfiar Jogador N° 1 em mais uma lista? Não consigo evitar, ainda estou apaixonada por esse livro!
  • O terror que me deixou sem dormir: Nenhum terror até hoje conseguiu me deixar sem dormir por medo ou algo do tipo, mas Saco de Ossos me arrancou o já escasso sono pelo simples fato de que eu não conseguia larga-lo.
  • O suspense mais eletrizante:
  • O romance que me fez suspirar: Celestial virou meu querido, ente os outros motivos, por causa da leveza e doçura do romance. A vontade de reler bate só de lembrar.
  • A saga que me conquistou: Eu não esperava que fosse acontecer, mas Divergente hoje tem lugar de honra na minha estante. Um brinde às indicações dos amigos!
  • O clássico que me marcou: Os Miseráveis sempre foi meu clássico favorito… até Jane Eyre chegar nas minhas mãos. Agora, como não sei definir de qual gosto mais, tenho dois clássicos favoritos.
  • O livro que me fez refletir: E o posto vai para…Sangue Quente. A adaptação está vindo aí, mas estou fazendo meu máximo para não surtar. E não, não é de felicidade. Qualquer um que tenha lido o livro e se dado ao trabalho de saber o mínimo que seja sobre o filme vai me entender. 
  • O livro que me fez rir: Não tinha como Desastre perder nessa tendo um personagem como Fábio. Vários livros me fizeram rir, mas estou dando prioridade para o melhor deles.
  • O livro que me fez chorar: Jogo da Velha me emocionou por várias razões diferentes. É tão injusto sua série ser tão desconhecida!
  • O livro de fantasia que me encantou: Feita de Fumaça e Osso
  • O livro que me decepcionou: Por Isso A Gente Acabou foi de longe a maior decepção de 2012. De longe!
  • O livro que me surpreendeu: Sabe quando você não dá nada por um livro e acaba quebrando a cara? Sim, isso aconteceu com O Começo do Adeus. Não que ele seja maravilhoso, mas…
  • A frase que não saiu da minha cabeça:

      Criei laços com as personagens de papel. Vivi amor e perda por meio das histórias enredadas na história; experimentei a adolescência por associação. Meu mundo é uma teia entrelaçada de palavras, amarrando membro a membro, osso a tendão, pensamentos e imagens todos juntos. Sou um ser composto de letras, uma personagem criada por frases, um produto da imaginação fabricado por meio da ficção.

  • O(a) personagem do ano: Valerie Leftman.
  • O casal perfeito: Lola Nolan e Cricket Bell.
  • O(a) autor(a) revelação: Jennifer Brown.
  • O melhor livro nacional: A Última Nota.
  • O melhor livro que li em 2012: A Lista Negra.
  • Li em 2012 78 livros. (YAY!)
  • A minha meta literária para 2013 é: Conseguir colocar todas as leituras pendentes em dia e/ou ler pelo menos metade dos que estão na lista de desejados.