Menu

[Resenha] A Bandeja — Lycia Barros

A Bandeja conta a história de Angelina, jovem de 19 anos, que ao entrar para a universidade, inicia um apaixonado envolvimento amoroso com um de seus professores, Alderico – mais conhecido por Rico. Por conta de toda a avassaladora e descontrolada paixão que envolve esse relacionamento, Angelina começa a viver somente para Rico, colocando seus estudos, seus amigos, sua família, sua religião e até mesmo a si própria em segundo plano. Angelina é evangélica por tradição familiar e não exatamente por convicção religiosa. Porém, inesperadamente, tem um estranho sonho, cujas revelações possuem um forte e marcante significado, que ela somente conseguirá compreender mais tarde. Quando a grande verdade é revelada para Angelina no momento certo, ela finalmente compreende o que significa o amor de Deus em sua vida.

Para
começar bem, basta dizer que este é um livro nacional. Um ótimo livro nacional.
A literatura brasileira vem se desenvolvendo bem atualmente e encontrar boas
obras é um excelente estímulo aos autores jovens — ou voltados para o público
jovem — dos dias atuais.

Para mim,
as principais características de A Bandeja são a narrativa leve e fácil — algo
que consegue capturar o leitor por todo o livro sem torná-lo maçante ou
cansativo, tornando a leitura rápida — e o fundo religioso. No entanto,
não se engane, você não vai ouvir nenhum sermão e ninguém tentará te dizer o
que fazer. É a partir da história de Angelina que são passados valores e bases
cristãos que acredito serem necessárias para a vida de todos.
Angelina é
uma adolescente normal, uma mocinha forte e que passa longe da monotonia, de
família evangélica e que acaba de passar para a faculdade. Identifiquei-me
bastante com ela. Criada como filha única e agora irmã mais velha, apaixonada
por livros e futura universitária — esperemos que essa última parte também se
torne um ponto em comum entre nós duas —, ela ansiosamente deixa sua família e
sua antiga vida para trás e se muda sozinha de Petrópolis para Rio de Janeiro.
Tudo muda
quando ela inicia essa nova etapa. Sua colega de quarto é uma velha conhecida
quase desconhecida e um tanto rebelde que tem uma personalidade oposta à de
Angelina, o ambiente é incrivelmente diferente e a paixão começa a marcar
presença. Pela primeira vez. O único problema é que essa paixão acaba sendo Alderico,
seu professor, capaz de mudá-la sem que ela mesma se dê conta.
O universo
jovem está impresso em todo o livro. Impossível alguém não se identificar.
Impossível não pensar numa Angelina que você conhece ou que existe ou já
existiu dentro de você.  Toda a questão
da tradição familiar da personagem, “evangélica de berço”, que também é uma
coisa muito comum de se ver, as dúvidas, os erros e acertos dão um toque de
guia ao livro, mas sem fazer dele um. São várias as situações pelas quais ela
passa, e que põem à prova sua fé e a faz repensar suas atitudes até encontrar
seu caminho certo.
Esse é um
romance que apesar de tratar de temas sérios me passou suavidade, capaz de me
prender e cativar desde o início. Tem mistério — que por sua vez soluciona o
mistério do título do livro —, novas chances e também um novo amor para
Angelina.  Aliás, esse sim conquistou meu
coração. Não tem como não gostar dele, sempre fofo e atencioso.
A Bandeja
cumpre muito bem seu papel educativo no que diz respeito à religiosidade e
palmas para ele por conseguir fazer isso sem impor nada. Simplesmente
maravilhoso.
 Deixe-se também envolver e aproveite esse
presente dado de bandeja dado por Lycia Barros.

Livro Nacional.
Editora: Danprewan
Número de páginas: 251

9 Comentários

  • Jacqueline Braga
    23 de novembro de 2011 at 23:47

    Olá Ki, super seguindo.
    Seu blog é lindo!!!
    Não li este livro,mas confesso que sua resenha me deixou super curiosa.
    bjos

    jack
    http://www.mybooklit.blogspot.com

    Reply
  • Pedro_Almada
    26 de novembro de 2011 at 01:57

    eu desisto dessa lista de livros, é impossível ler todos. MAs acho que essa eu vou manter rsrs
    Realmente, um livro nacional que, ainda por cima, trabalhe a religiosidade e o cristianismo, uma excelente mistura.
    O livro parece interessante, e a sua resenha foi muito bem escrita rsrs

    Seguindo Ultimo Romance xD

    grande abraço!

    @Pedro_Almada
    http://inspirados-oandarilhodotempo.blogspot.com/

    Reply
  • Dyanna
    26 de novembro de 2011 at 16:06

    Nossa, belíssima resenha!
    Já estou com vontade até de ler o livro.

    Reply
  • Anônimo
    26 de novembro de 2011 at 17:01

    A temática é interessante,sua resenha me incentivou,já coloquei na minha lista de livros,suas resenhas inspiram os leitores a simplesmente devorar todos os livros

    Reply
  • Helana
    3 de dezembro de 2011 at 03:50

    Estou completamente apaixonada pelo livro. Lycia conseguiu colocar uma leveza na questão da religião que impressiona.

    Reply
  • Jups
    7 de fevereiro de 2012 at 20:07

    Não tenho muito interesse no livro, mais porque a Julie (quando leu em um book tour) me falou algumas características que deixavam ele fraco. Acabei desertando mesmo :/
    Muito boa a resenha! Embora não vá me fazer ler dessa vez, só dessa o
    Beijos,
    Jups | Up Sagas

    Reply
  • Fátima Menezes
    17 de fevereiro de 2012 at 14:30

    Olá, Kim! 😀

    Que livro legal. Encontrei-me na Angelina também. O diferencial é que sou católica de berço, rs. Ainda assim, identifico-me em várias das coisas pelas quais Angelina passa.

    Livro de autor nacional? Mais um ponto. Os autores nacionais estão fazendo um trabalho muito bom ultimamente.

    Temática religiosa sem sermões? Outro ponto. Como será que a autora conseguiu isso?

    E a capa é tão linda! O título me seduz desde que o vi pela primeira vez. *—*

    Beijos,

    Fátima Menezes – @fatimamd
    http://recantodecaliope.blogspot.com

    Reply
  • Anônimo
    11 de agosto de 2012 at 21:38

    Minhas amigas já me recomendaram esse livro.

    Vc pode me indicar um site que venda os livros da Lycia Barros???

    Gostei do teu blog. 🙂

    Reply
  • Anônimo
    20 de agosto de 2012 at 16:26

    Já li o livro e simplesmente me apaixonei pela história de Angelina. Seria fantástico se fizessem um filme do livro. O livro é super envolvente e ainda tratar de valores cristãos que muitos jovens hoje em dia não valorizam. Super recomendo!

    Reply

Deixe seu comentário aqui: