fbpx
Menu

[Resenha] Estilhaça-me — Tahereh Mafi

Estilhaça-me
é o primeiro volume da trilogia Shatter Me e também o primeiro livro da
americana Tahereh Mafi. Bastante comentado no exterior e comparado a queridinhos
do público como Jogos Vorazes e X-Men, já teve inclusive os direitos de
adaptação comprados pela 20th Century Fox.

A crítica
que Tahereh Mafi faz à sociedade é clara. A ganância dos seres humanos chegou a
um ponto em que o meio ambiente foi destruído. Quase não existe mais calor,
vegetação ou água; os alimentos já não possuem mais valor nutricional algum e são
controlados por cotas. Em sua maioria, eles servem apenas para dar a sensação de
saciedade necessária. Tudo passa a ser controlado, na esperança de que o quadro
possa ser revertido. Ao menos é isso que O Restabelecimento prega. Depois dele,
livros foram destruídos, a história passou a dever ser ignorada e até mesmo a
língua foi reduzida a algo simples, que pudesse ser do entendimento de todos.
Nesse mundo
em crise, Juliette é uma adolescente de 17 anos que vive trancada em um
manicômio sem poder tocar em ninguém. Seus pais não a aceitam. O mundo não tem
lugar para ela. Porém, pensando de forma positiva, ao menos ela continua viva,
ao contrário de quem teve o azar de entrar em contato direto com sua pele.
264 dias
ela passa trancafiada. 264 dias, até que O Restabelecimento decide que ela pode
ter alguma utilidade. Eles decidem que Juliette pode se tornar uma poderosa
arma de tortura, embora ela jamais tenha tido a intenção de fazer mal a
ninguém. Acontece que, a despeito de todos os esforços feitos, ela ainda não
tem a intenção de começar a colaborar, nem muito menos ferir ninguém.
Estilhaça-me
trilhou o caminho correto para meu coração. Começou pela capa linda, continuou
com as primeiras páginas, que têm uma narrativa fluida e confortável e que
permanece até o final, passou pelas curvas perigosas que me levam a aceitar os
fatos — leia-se “casos amorosos” — e finalmente me atingiu em cheio com cada
palavra riscada
e jogo com palavras repetidas repetidas repetidas, quando
eu poderia apostar que isso iria me incomodar.
E aqui vou
eu tocar novamente na mesma tecla:  as protagonistas.
Juliette é a narradora, então, creio eu, todos esperam que ela seja ao menos
aceitável, suportável, agradável, para que possamos acompanhar a história em
paz. Para meu contentamento, ela se encaixa justamente no tipo que acabei de
descrever. Depois de uma vida onde as pessoas a evitam e ninguém a toca, cada
pequeno toque recebido é como um pequeno milagre. Algumas lágrimas aqui e ali,
algumas crises, alguns pensamentos do tipo “Mas por que você se importa?” vêm
junto com ela no pacote, mas isso não a torna chata. Quero dizer, vamos dar um
refresco a ela, já que a garota tem um
motivo
e, apesar de tudo, tem seus momentos de bravura e de força.
É possível
dividir o livro em duas partes, sendo que a primeira mostra mais do passado da
mocinha, seus conflitos, e a segunda tem mais ação, mais emoção. Ambas as parte
são bastante voltadas para o romance entre ela e Adam. Uma palavra sobre o
relacionamento dos dois? Hormônios. Outra palavra? Satisfação. Eu realmente
adorava ver os dois juntos e essa parte foi completamente suprida.
Todos os
personagens me conquistaram, sem exceções. Começando por Adam, que é forte,
sexy, determinado e carinhoso, e indo até Warner, o vilão possessivo, megalomaníaco,
mentiroso e manipulador. Eu ri com Kenji, me afeiçoei a James e fiquei com o
coração na mão cada vez que a vida de alguém era ameaçada.
Permita-me
falar agora de uma coisa que me divertiu. É, é isso mesmo que você acabou de
ler. O que foram as coisas convenientes desse livro? Digo, convenientes demais.
Vamos tirar como exemplo um carro abandonado pela rua com as chaves na ignição.
Pois é, não convence muito, mas eu acabei rindo. Na verdade, me diverti tanto
com isso que cheguei até a gostar. E se você está pensando que não tem um senso
de humor assim tão bom, saiba que não, esses momentinhos não estragam
absolutamente nada.
No final, eu realmente consegui pintar a
imagem de heróis e heroínas de HQs na minha mente. Sendo assim, se você gosta
de X-Men ou qualquer outra coisa nesse estilo, além da combinação certa de
ação, romance e drama,eu seria capaz de apostar que você também apostará em
Estilhaça-me sem medo.

Título original: Shatter Me
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 304
ISBN:  9788563219909


16 Comments

  • Jacqueline Braga
    30 de março de 2012 at 16:15

    Uou, tenho certeza que vou amar esse livro.
    Sabe como eu gosto de personagens chatinhas né? rs me identifico total com as mocinhas carentes.
    E já gostei do nome do rapaz: Adam, acho lindo, e estou certa que será mais um para a minha lista de paixão literária rs
    Como eu adoro X-Men, já imaginava que o enredo me agradaria, lendo sua resenha tive certeza.
    bjos

    Reply
  • Nica
    30 de março de 2012 at 16:16

    AMEI a sua resenha Kim! Eu normalmente não leio resenhas de livros que estou lendo, mas não resisti! E não me arrependo! Do contrário! Agora quero terminar de ler logo para ver se sentirei as mesmas coisas que vc!!!!
    Parabéns pelo texto, está perfeito!
    Um grande beijo,
    Nica

    Reply
  • Cassia
    30 de março de 2012 at 16:16

    Muito bom mesmo.Me apaixonei so pela resenha imagine pelo livro.. Ah quero muito*_*

    Reply
  • Vanessa Tourinho
    30 de março de 2012 at 16:23

    Ai, ai, ai, Kim! Você conseguiu me deixar mais ansiosa pelo livro.
    Desde que li a sinopse e vi ao book-trailer estou morrendo de vontade de ler este livro.
    Já si que vou amá-lo, e isso se confirma ao ler o que vc escreveu sobre o livro. 🙂
    "um carro abandonado pela rua com as chaves na ignição. Pois é, não convence muito, mas eu acabei rindo" Kkkkkkkkk, eu ri nesta parte! 😛
    Como adoro super heróis, esse livro será muito bem-vindo!
    Beijos, flor.

    Reply
  • Eduarda Menezes
    30 de março de 2012 at 16:36

    Primeira resenha que leio de Estilhaça-me e vi que o livro não era muito o que eu esperava mas ainda assim amei a história. Realmente lembra um pouco X-Men, mas não fazia ideia que na realidade do livro o mundo estava tão caótico e diferente, pensei que se passava nos dias de hoje.
    Adoro livros com personagens envolventes, e pelo visto, neste todos eles têm as suas peculiaridades que nos encantam. Vai ser um dos próximos que vou ler com certeza! Fiquei ansiosa pela história!
    Beijos

    Reply
  • Srta Veríssimo
    30 de março de 2012 at 16:36

    Ela é tipo a vampira do X-men, certo? Adoro aquelas partes dos filmes em que uma porta está aberta, ou a o carro está com a chave, eu fico meio: "Valeu! Essas coisas acontecem muuuito na vida real, né?"
    Não tinha gostado da capa, mas a estória parece muito legal 😉
    Sério que o livro vai virar filme? O pessoal de Hollywood tem que melhorar um pouco as ideias…
    Beijos, Ana – Chiado Carioca

    Reply
  • Rafaela.
    30 de março de 2012 at 16:40

    Incrível! Quero esse livro já! o/
    Amei a sua resenha, Kim, muito boa!

    Beijocas.
    http://www.artesaliteraria.blogspot.com.br

    Reply
  • mila
    30 de março de 2012 at 17:48

    òtimaaaaa resenha!!!!!
    Eu estou lendo, ainda não cheguei em algumas partes que vc comentou, mais pelo visto eu vou adorar, amei ler sua resenha, vi que o livro é muito melhor do que eu to pensando… hehe

    Beijoss
    Passa no blog,
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/
    Te espero la

    Reply
  • Ceile
    30 de março de 2012 at 18:30

    Ah, que bom que o livro não decepcionou! Eu li as primeiras páginas e quase não consegui parar (tive que parar pra ler outros que chegaram antes). É realmente uma leitura muito fluída!

    Adorei a diagramação do livro! Dá pra notar o cuidado que a NC teve 😉

    Ah, sobre estas partes "super" impossíveis, ok, se o livro é bom, a gnt deixa passar, né? rsrsrs

    Um beijo!

    Reply
  • Gleice Couto
    30 de março de 2012 at 21:15

    Oi, lindona! Nem preciso dizer que amei a resenha, ne? Arrebentou. Menina, conseguiu me incentivar a ler algo da NC após O Ceus Está em Todo Lugar. Tem base? Feito histórico! HAHHAHAHA
    Adoro X-Men, então provavelmente vou gostar tb, além disso gostei da sinopse e como a história parece se desenvolver.
    Vem cá: não é série, né? HAHAHAHA
    Beijoooos

    Reply
  • Danzinha
    30 de março de 2012 at 22:15

    Eu necessito ler este livro logo, eu adorei a sua resenha e ela só fez com que eu ficasse ainda mais ansiosa para lê-lo.

    Beijos

    Amigas entre Livros

    Reply
  • Juliana
    30 de março de 2012 at 23:33

    Oie! 😀
    Comecei a ler esse livro HOJE e tô gostando bastante 😀
    parece ser bem diferente, e eu nem tinha ideia de que era um "distopia sobrenatural" até começar a ler , e achei MUITO massa essa mistura de gênero 😀

    Nunca tinha passado por aqui, adorei o cantinho! ^^
    E a sua resenha ficou ótima!

    Beijoooo!

    Ju
    julianagiacobelli.com

    Reply
  • Paty Algayer
    31 de março de 2012 at 03:18

    Puxa, que cruel você, me deixou com mais vontade ainda de ler este livro! *-*
    Ele chegou pra mim hoje mesmo, e vou ser obrigada a passá-lo na frente em minha lista de leituras! Parece uma história muito boa, além de ser um livro lindo…
    Bjus
    Paty Algayer – http://www.magicaliteraria.com/

    Reply
  • Tázio Silvetre
    2 de abril de 2012 at 15:49

    Eu gostei muito da sua resenha, Kimberlly. Comprei emu Estilhaça-me ontem, e estou esperando ter tempo para começar a ler. Estou super ansioso para poder t~e-lo em mãos xD

    -Tázio Silvestre
    My World of Books

    Reply
  • Daniele Moreira.
    18 de abril de 2012 at 22:31

    Já ouvi falar muito desse livro e confesso que até ver sua resenha não estava com vontade de ler, não gostei muito da capa, porque achei o vestido dela super esquisito mas a história até que é bem legal! Gosto de imaginar que ela vai viver altas aventuras, correndo por aí e acreditando que esse poder é uma maldição, muitas vezes é um tema manjado mas tem seu charme. Coloquei na minha lista 🙂

    Reply
  • Marcoos Barbosa
    29 de julho de 2012 at 15:53

    Da pra acreditar que eu ainda não li Estilhaça-me? Mesmo estando super animado com o livro, ainda não consegui ler.
    Adorei a sinopse e enlouqueci com a resenha.

    Reply

Leave a Reply