fbpx
Menu

[Resenha] Amy & Matthew — Cammie McGovern

Cammie McGovern é uma das fundadoras do Whole Children, instituição que oferece aulas extras e programas de auxílio para crianças com necessidades especiais. Autora de “The art of seeing”, “Eye contact” e “Neighborhood watch”, fez sua estreia na literatura jovem com  “Amy & Matthew”.
Amy nasceu com uma doença rara. Tão rara e limitadora que o prognóstico dos médicos era de vida vegetativa. No entanto, com o apoio dos pais somado ao suporte médico e tecnológico, a menina prova diariamente a extensão de sua capacidade intelectual, alcançando diversas conquistas apesar da deficiência que lhe paralisia o corpo e compromete a fala. Ela e Matthew nunca foram amigos, mesmo que soubessem muito bem da existência um do outro. Assim continuaram durante anos pelos corredores da escola, até a personalidade observadora e sincera dele ir de encontro à fachada de felicidade incondicional dela.
Matthew tem suas próprias batalhas a travar quando o assunto é seu corpo. Sua mente guarda segredos e demônios que a nova amiga está mais do que disposta a ajuda a afastar. Mas quando os laços que os ligam começam a tomar formas que nenhum dos dois sabe digerir, o que aos poucos vai ficando mais claro é a dificuldade de expressar em palavras o mais necessário.

Então veio Matthew e apontou os buracos em sua linha de raciocínio. Ele parou diante dela e informou que não tinha vindo para subir em sua torre, mas sim para destruí-la. À sua maneira desajeitada, ele era como um príncipe que chegava descabelado e com as axilas suadas. Pelo menos estou aqui, ele poderia ter dito. É melhor do que nada. E era.


Esse, meus caros, é um livro emocionalmente rico. Há muito nele para admirar. E não apenas nos pontos positivos, mas também nos negativos. Com uma delicada narração em terceira pessoa, ele te apresenta personagens que tornam o envolvimento fácil. Ótimo, muito bem, excelente. Então eles pecam, piram, viram de cabeça para baixo e tentam te levar junto. E, acredite se quiser, até quando a coisa promete ir por água abaixo o errado é o caminho. Senti como se Cammie McGovern e se sentasse ao meu lado com seus personagens para que eles tivessem a chance de me contar o que precisavam. “Aqui estamos nós, e esse são nossos erros e acertos. Esses somos nós em nosso melhor e pior”, eles diriam.

Com essas páginas eu aprendi o que é estar perdido em meio caos das palavras. Talvez porque compreendi o caminho e aceitei com as informações de bom grado. Talvez porque tenha me entregado com a intenção para ser atingida sem resistência. Foi no chacoalhar dessa montanha-russa que me encantei.

Viver em um corpo que limita minhas escolhas significa não ser uma vítima da moda ou das pressões culturais, porque não existe lugar para mim na cultura que vejo. Ao ter menos opções, sou mais livre do que qualquer outro adolescente que conheço.

“Amy & Matthew” é triste, revoltante. É também belo, reflexivo, humano. Aliás, humano a ponto de ser imperfeito sem perder o que lhe faz especial.
Título original: Say What You Will
Número de páginas: 336
Editora: Galera Record

3 Comments

  • Leli Martins
    13 de março de 2015 at 15:57

    Sua resenha ficou linda!
    Este é um dos livros que também estou morrendo de vontade de ler. Gosto muito de romances, e principalmente quando eles são meio 'platônicos' e nos mostram as imperfeições dos personagens. Quando passam uma mensagem importante também. Com certeza eu lerei este livro!
    Beijos.

    Reply
  • Nizete
    17 de março de 2015 at 01:46

    Ola Kim!
    Ressurgi dos mortos! rsrs
    vim passear aqui no seu blog e deparei-me com esta resenha. Tenho enamorado esse livro, achei a historia muito boa. sua resenha apenas confirmou as minha suspeitas. Emocionante e emocionada!
    Parabéns, assim que eu comprar te convido pra ver minhas impressões.
    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    Espero sua visita no Cia! http://ciadoleitor.blogspot.com.br/2015/03/resenha-vanessa-diffenbaugh-linguagem.html

    Reply
  • Lápis & Livros
    30 de março de 2015 at 17:10

    Ótima resenha! Tinha outra impressão desse livro.
    Vou ler com certeza, gosto desses livros que fogem do padrão e sem personagens esteriotipados.

    bjos!
    http://lapiselivros.blogspot.com.br/

    Reply

Leave a Reply