Menu

[Resenha] Por Isso A Gente Acabou — Daniel Handler

“Ou você
tem o sentimento ou não tem”, é o que canta Hawk Davis na música que Minerva
Green tanto gosta. E se você quer saber, Min não tem mais o sentimento, então
é chegada a hora de Ed ler a carta com todos os motivos pelos quais seu namoro
com a garota “das artes” chegou ao fim. É hora de ele saber toda a verdade. É
hora de ele receber de volta todas as coisas que fazem com que ela se lembre
dele. É hora de ela deixar todas essas coisas na porta da casa dele, dentro da
caixa azul que tem a tampa rabiscada: You either have the feeling or you don’t.
Ou você tem o sentimento ou não tem.
Um livro
que na verdade é uma carta, é isso. “Por isso a gente acabou”, do mesmo autor norte-americano que, além “The basic eight”, “Watch your mouth” e “Adverbs”, também escreveu “Desventuras em série” sob o pseudônimo de Lemony Snicket, descreve o caminho
percorrido até o rompimento do relacionamento de um casal apaixonado. É através da carta que
aponta os momentos em que os objetos agora devolvidos ganharam importância que conhecemos
o jogador de basquete extremamente popular e garota apaixonada por filmes antigos
que acha esse mesmo esporte extremamente chato. Podemos ver duas pessoas que pensam de
forma diferente, agem de forma diferente, mas que decidem deixar que o resto do
mundo se dane. Afinal o que importa é o amor que sentem, não o que os outros
dizem…Certo?
A coisa
toda com “Por isso a gente acabou” é que Daniel Handler tinha nas mãos a munição para
escrever um livro maravilhoso e, no entanto, o que eu tive nas mãos foi apenas uma forma genérica de romance
adolescente. Sinceramente, sinto que não existiria diferença alguma agora caso eu tivesse decidido não lê-lo.
A história toda é bem comum, batidinha — todo mundo (ou quase todo mundo) já passou por um
rompimento! —, mas não vá achando que é por isso que ele me pareceu…Ah, dispensável. Nada contra os autores explorarem coisas que acontecem todos os dias
com inúmeras pessoas. Só que, por favor, para isso vamos transformar o banal em interessante, né! É o mínimo.
Ed e Min
começam um namoro a toda velocidade e logo estão fazendo juras de amor. O tempo de vida do relacionamento, porém, é curto. Eles não convenceram juntos em
momento algum, e saber que não acabariam juntos não ajudou muito. Tive
esperanças de que a revelação do motivo do fim do namoro dos dois fosse fazer a grande diferença
no livro, mas pouco antes da metade eu já sabia exatamente o que ia acontecer. Não precisa ser nenhum gênio. Faça uma lista com seus palpites e o top 5 provavelmente conterá a opção certa.
Com exceção
da irmã de Ed e do melhor amigo de Min, outros personagens quase não aparecem, o
que é uma pena, pois  é muito mais fácil gostar do Al e da Joan. Min até é legal, firme
nas decisões, mas sua loucura por filmes e sua mania de comparar tudo
a eles irrita. Tive a impressão de ter perdido a piada várias vezes. E Ed? O que mais me incomodou foi a
sensação de estar vendo nele a cópia da ideia de típico garoto popular e garanhão de high school na maior parte do tempo. Não há nada por trás, pelos lados, pela frente ou em qualquer lugar que possa esconder alguma profundidade.
Agora,
preciso dizer que as ilustrações são maravilhosas. Todo o trabalho gráfico é
impecável. Chato é isso não ser capaz de salvar um livro.
Apesar da
decepção, Handler me deu uma ideia, então talvez vocês ainda ouçam falar de mim nos noticiários. Caso ouçam a história
de um exemplar de “Por isso a gente acabou” deixado numa caixa bem bonita bem na porta de seu autor, lembrem-se da minha existência.

Título original:  Why We Broke Up
Editora: Cia. das Letras
Número de páginas: 376
ISBN:  9788535920239

10 Comentários

  • SueTheStrange
    4 de junho de 2012 at 17:32

    Nunca tinha visto esse livro, mas não me interessou muito.

    http://literatadepijama.blogspot.com/

    Reply
  • Jups
    4 de junho de 2012 at 17:50

    Adorei sua resenha, e seu trocadilho no final.
    Beijos!
    Quero ler o livro, me pareceu bacana de primeira vista. Vamos ver 🙂
    Jups,
    Up Sagas
    http://www.upsagas.com

    Reply
  • Fabrica dos Convites
    5 de junho de 2012 at 10:31

    Todo muito falando deste livro e comentando da ilustração e do trabalho gráfico.
    Bjs, Rose.

    Reply
  • Rafaela.
    5 de junho de 2012 at 17:50

    Kim, adorei a ideia! Vamos fazer o seguinte, deixaremos o seu e o meu exemplar numa caixa bem bonita na porta dele. haha
    Concordo com tudo que você escreveu. Foi uma pena, porque eu esperava tanto deste livro. =/
    As ilustrações salvaram!

    Beijocas, amiga.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    Reply
  • Gabi
    5 de junho de 2012 at 18:29

    Já é a segunda pessoa que eu vejo que não acha o livro grande coisa. Mas minha curiosidade não me larga, preciso conferir por mim mesma. A ideia foi logo o que me cativou, parece muito boa, mas a ideia não salva se o autor não souber desenvolver, né?

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com

    Reply
  • Yara Andrade
    5 de junho de 2012 at 19:21

    Apesar da estória deste livro não parecer muito original, tenho muita vontade de lê-lo, e as ilustração também parecem ser lindas. Adorei a sua resenha, ficou ótima.
    Beijos.

    http://palavrasdeumlivro.blogspot.com.br/

    Reply
  • Jacqueline Braga
    6 de junho de 2012 at 01:55

    Oi gêmula
    você leu *_*
    pena que não é tudo aquilo que você pensava. Eu nunca passei por um rompimento (isso que dá casar com o primeiro namorado rs) e esperava muito desse livro, talvez algo divertido e irônico, mas veremos. No mínimo é um livro bonito na estante hshashuhauhs
    bjos

    Reply
  • Mylla Stefany
    6 de junho de 2012 at 21:01

    Confesso que eu não me interessei por esse livro, mas todos estavam fazendo resenhas positivas sobre ele então pensei: "Nossa, deve ser bom, né?". Mas mesmo assim não tenho vontade de ler não.
    Nunca li Desventuras em série. Assisti o filme, mas detestei. :/

    Beijos :*
    http://myllokasecret.blogspot.com.br/

    Reply
  • Luana
    11 de junho de 2012 at 22:35

    Sério isso? Todo mundo falando bem que eu esperava muito mais, mas pelo o que você disse não é tão bom assim! Adoro essa sinceridade, eu provavelmente irei ler um dia, mas eu tenho muito mais vontade de ler outros livros do autor do que esse realmente.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

    Reply
  • Gleice Couto
    22 de junho de 2012 at 22:05

    Vc é a segunda pessoa que vejo que diz que o livro é uma bomba. A outra era tão sensata quanto você. Disse que esse livro tem erros grosseiros de pontos de vista e de observação. Então, certeza que vou passar.

    Mais do mesmo, ne? Pela sua avaliação. BORIIIIIING.

    Beijooooos

    Reply

Deixe seu comentário aqui: