Menu

Melhores do ano: retrospectiva literária 2019

Antes que o ano se despeça de vez, acho importante voltar a olhar com calma para as escolhas, expectativas, conquistas e, claro, para as leituras de 2019. É interessante ver como as mudanças na minha carreira, por exemplo, além da minha vida pessoal e acadêmica, se refletem em mim enquanto leitora. Sendo assim, a retrospectiva literária também serve para dar uma perspectiva mais clara do quanto foi possível unir novos e antigos interesses.

Pois bem, a primeira coisa a ficar clara foi o aumento da importância do Kindle no meu dia a dia. A rotina corrida nem sempre me permite carregar um livro físico na mochila, seja por falta de espaço ou por medo de danificar a edição. Como ficar sem ler não é opção, a solução foi abraçar ainda mais os e-books. Foi assim que eu me tornei a pessoa que compra tanto a versão física quanto a digital do mesmo livro — e alcancei minhas metas com 90 obras lidas!

Outro destaque: audiobooks. Eles se tornaram meus companheiros na academia, enquanto corro na esteira e termino minha série logo antes de ir trabalhar. A chegada a Autibooks ajudou a facilitar meu acesso aos livros em um período valioso, já que a maior parte da minha dedicação à leitura durante a semana se resume aos intervalos entre exercícios, trabalho, pós-graduação e cursos de idiomas antes de dormir e começar tudo de novo. No fim das contas, o grande segredo desses meses intensos foi a otimização do tempo.

LEIA TAMBÉM:

“Corte de espinhos e rosas” e o protagonismo feminino na fantasia

Um verdadeiro exemplo do porquê de romances mexerem tanto conosco

As melhores leituras do ano

É na hora de escolher os melhores que eu lembro do quanto é difícil fazer uma retrospectiva literária. Para tentar ser mais justa com a quantidade final, fiz um top 10 com os títulos que mais gostei e recomendo. Vem comigo:

  1. “A parábola do semeador” – Otavia E. Butler (Editora Morro Branco)
  2. “O livro do juízo final” – Connie Willis (Editora Suma)
  3. “The wall of Winnipeg and me” – Mariana Zapata (em inglês)
  4. “A traidora do trono” – Alwyn Hamilton (Editora Seguinte)
  5. “Cinco Júlias” – Matheus Souza (Editora Seguinte)
  6. “A coragem de ser imperfeito” – Brené Brown (Editora Sextante)
  7. “Um encontro de sombras” – V.E. Shwab (Editora Record)
  8. “Dance of thieves” – Mary E. Pearson (Editora Darkside)
  9. “The best thing” – Mariana Zapata (em inglês)
  10. “Um estranho irresistível” – Lisa Kleypas ( Editora Arqueiro)

Seja o primeiro a comentar!

    Deixe seu comentário aqui: