Menu

[Resenha] Bem Mais Perto — Susane Colasanti

Quinto dos seis livros da americana Susane Colasanti a ser publicado, Bem Mais Perto foi originalmente publicado em 2011. Alegando que escreve livros para jovens porque os jovens agitam o mundo, Susane, antes professora de ciências, vê seus livros atravessarem as barreiras dos oceanos ao mesmo tempo em que escreve os próximos, sendo o mais recente Keep Holding On.

Como milhares
de garotas, Brooke já se apaixonou por alguém que nem sequer nota sua existência.
Bem, ela ainda está apaixonada por essa pessoa. Só que Scott, o cara perfeito
que ela vem observando há dois anos, está de mudança para Nova York. E o pior é
que isso acontece justamente quando Brooke está pronta para lhe contar que eles
pertencem um ao outro. E agora, o que fazer? Não há muito que pensar, há? A
solução encontrada é ir atrás do rapaz, deixando para trás a escola, as amigas
e até a mãe.  Mas tudo vai ficar bem,
porque “O Saber” está com ela. Além disso, seu relacionamento com a mãe não vai
bem das pernas a tempos e, para dizer a verdade, Brooke sempre quis morar em
Nova York. Ela só não queria ter que ir morar com o pai com o qual falou pela
última vez seis anos atrás e começar tudo de novo. Ah, e tem aquela coisinha de
arriscar tudo o que já tinha para seguir Scott.
Será que
alguém está achando a Brooke louca por ter ido atrás do “amor de sua vida” em
outro estado? Tudo bem, eu a achei louca. E me senti fora do meu estado mental
normal também quando, conforme fui lendo, ela quase me convenceu de que “O
Saber”, ou seja, aquela sensação inexplicável de simplesmente saber algo e
pronto, era o bastante para cometer algumas loucuras. Foi quase, Brooke, quase.
Mas é preciso muito arroz com feijão para virar minha cabeça desse jeito.
O resultado
de soma de muitos diálogos e linguagem simples é uma leitura é agradável e
rápida. Justamente por ter ambos, quase bati meu record de tempo de leitura. Tudo
seria ainda melhor se detalhes como história e personalidade de personagens
fizesse um tantinho mais de sentido. A grande culpada pelo quase record foi
minha busca desenfreada por umas respostas e soluções. Infelizmente, não
encontrei muitas. O número de coisas que ficam no ar quando a última página é
virada é muito grande para o meu gosto. O que aconteceu com fulano? O motivo de
tal coisa estar acontecendo? O motivo de algo que deveria soar profundo e não ter
feito nem cócegas? Acredite, eu não sei.
Engraçado
como esse livro me coisas novas. Por exemplo, foi a primeira vez que senti
vergonha alheia de um personagem. Mas alguns velhos conhecidos não poderiam
ficar de fora, e foi aí que minhas esperanças começaram a ir pelo ralo. Um
exemplo para isso é: “Mas como você consegue mudar assim?”. Esta pergunta me
acompanha constantemente. Irritante define bem os momentos em que ela está na
minha mente. Até houve certo tempo entre uma mudança e outra em Brooke, mas não
vejo um bom motivo para simplesmente engolir mudanças quando não posso
acompanhar esse tipo de desenvolvimento. O mínimo seria dar uma explicação que
satisfizesse o leitor, o que não aconteceu comigo.
A história, olhando de forma geral, não é de todo ruim. Ela até consegue ser
fofa. E apesar de eu achar que o problema dos personagens é estarem mal
resolvidos com sua criadora, eles conseguem ser fofos também. Faltou uma maior
preocupação com cada um.
Vejam bem, Brooke,
nossa narradora, é umas das personagens mais contraditórias que já vi. É fraca
e forte, descrente e sonhadora, inteligente e idiota, observadora e distraída, confusa
e bem resolvida, e por aí vai. Acho que nunca para. E a primeira coisa que penso quando Scott vem à baia? Que não o conheço. Não sei se foi essa a intenção da autora, mas ela conseguiu.

Bem Mais Perto foi feito para ser aquele tipo de livro
descontraído que você lê num final de semana, num momento que esteja de bobeira.
Talvez seja uma boa para quem não pede nada mais, mas, ei, eu estava atenta ao
que estava lendo. Talvez eu quisesse algo diferente para o meu final de semana.

Título original: So Much Closer
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 240
ISBN:  9788581630151

10 Comentários

  • Jacqueline Braga
    25 de julho de 2012 at 23:03

    Oie gêmula
    eu li o livro em dois dias, devorei. Achei a Brooke bem doidinha e tinha horas que ela empacava que me dava raiva. Mas gostei muito da mensagem que a autora passou no final do livro.
    bjos

    Reply
  • Guilherme Kunz
    26 de julho de 2012 at 12:26

    Ta todo mundo falando desse livro… Mas definitivamente tem muitos titulos melhores pelo que estão falandooo…
    Gostei da resenha

    http://www.tematoa.blogspot.com.br

    Reply
  • Another Words
    26 de julho de 2012 at 17:18

    Oi 🙂
    "é preciso muito arroz com feijão para virar minha cabeça desse jeito". Concordo! Na minha interpretação, essa protagonista só pode ter algum problema mental, rs. Não li o livro, mas vi que você falou que faltaram algumas explicações. Na minha opinião, um livro onde há muitas mudanças ou fatos diferentes acontecendo merece o máximo de explicações possível, pra que o leitor não fique cheio de pontos de interrogação na cabeça depois de terminar.
    P.S: Eu ia te seguir agora, mas vi que já estava seguindo faz tempo! kk
    Beijo, Larissa
    Another Words
    http://anothersimplewords.blogspot.com.br/

    Reply
  • Nine Borges
    26 de julho de 2012 at 22:14

    Pra começar, esse livro tem um nome lindo! E depois essa capa maravilhosa, e ainda a história que é linda e super criativa. *-*
    Pelo que você falou da Brooke acho que deu até pra eu me identificar com ela, haha.

    filmescomamorzinho.blogspot.com.br

    Reply
  • Paloma Viricio:: Jornalismo na Alma::
    26 de julho de 2012 at 23:21

    Olá, flor! Eu estou lendo esse livro…estou na página 130 e tbm estou sentindo falta de algo a mais…uma emoção..sei lá! Tbm achei muito louca essa história da Brooke largar tudo para ir atrás de um cara que ela só tinha falado uma vez na vida. È fofo no sentido de ela ser meio solitária, muitas vezes ingênua demais e tbm pelo amor a arte dos origamis! Mas, ainda não terminei…vamos ver se encontro algo que me surpreenda!
    Beijocas!
    http://palomaviricio.blogspot.com.br

    Reply
  • Ane Reis
    27 de julho de 2012 at 14:04

    Oie =)

    Nossa é a segunda resenha que leio desse livro.
    Ele parece ser bem fofo *-*

    Quero muito ler ele logo, mas o problema é o tempo …

    Ótima resenha!!

    bjus;***

    anereis
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    Reply
  • Milena
    27 de julho de 2012 at 17:19

    Eu esperava que fosse ser um livro descontraído mesmo, porém ainda não li.. uma pena que os personagens não tiveram uma atenção especial pela autora, mas assim que eu terminar a leitura, darei minha opinião também! Parabéns pelo blog lindo!

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

    Reply
  • territoriodascompradorasdelivro
    27 de julho de 2012 at 17:30

    Oi, tudo bom?
    Tenho muita vontade de ler esse livro e não entendo por que ainda não o li,
    acho que é falta de tempo, mas gosto de tudo sobre ele,
    só falta o mais importante que é começar a ler.
    Maravilhosa resenha.
    Voltarei em breve.
    Poliana Araújo
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog?
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    Reply
  • Luara Cardoso
    27 de julho de 2012 at 18:03

    Complicado falar desse livro, viu Kim? Eu não estou esperando nada dele e também não estou nada empolgada para lê-lo. Desde que li a sinopse, já percebi que seria um daqueles livros bem leves e bem medianos, sabe? Que acabam não te acrescentando em nada.
    Só estando de bobeira mesmo para eu conseguir ter coragem de começar a ler. 🙂

    Um beijo,
    Luara – Estante Vertical

    Reply
  • Vigilante Negro
    3 de agosto de 2012 at 15:41

    Ola kim adorei o que você escreveu sobre este livro com certeza será mais um para minha coleção da uma passada la no meu site e veja as postagens de livros e filmes você pode gostar http://www.vigilantenegro.com

    Até mais

    Reply

Deixe seu comentário aqui: