Menu

[Resenha] Perdas e Danos — Diane Chamberlain

“Perdas e danos”, originalmente publicado em 2012, é o segundo da americana Diane Chamberlain a chegar ao Brasil. Autora best-seller de mais 22 obras traduzidas para mais de vinte idiomas, Diane, formada em serviço social, escreve principalmente sobre as complexidades das relações entre homens e mulheres, pais e filhos, irmãos e amigos. Antes desse livro, a Editora Arqueiro trouxe para seus leitores o título “Segredos e Mentiras”.
Travis Brown é pai solteiro. Aos 19 anos de idade, ele tomou para si a responsabilidade de criar sozinho a filha, Bella, que se tornaria, como dizem, a luz de seus olhos. Mas essa escolha foi feita 4 anos atrás. No presente, Travis é um homem que perdeu o emprego e casa, o que acarretou no fim da estabilidade e segurança que ele antes era capaz de oferecer à filha.
Mergulhado no desespero da falta de emprego gerada pela crise no país e no medo de perder Bella, eis que surge uma luz no fim do túnel… Apenas para piorar a situação. E é assim que Travis Brown, o rapaz bondoso e com forte senso de responsabilidade que trocava festas por noites em claro cuidando de um bebê acaba envolvido num esquema criminoso.

É que aprendi que a aparência de uma pessoa nem sempre revela o que se passa dentro dela. É impossível enxergar os demônios de alguém só olhando para seu rosto. 

A história é narrada por três personagens: Travis, Robin e Erin. Eles têm em comum o fato de serem muito bem construídos, mas cada um contribui com as nuances de suas personalidades e desafios pessoais que desaguam no mesmo mar. Robin é a mãe de Bella, que abriu mão da bebê logo após o nascimento por problemas de saúde que a impossibilitavam de criá-la. Já Erin é uma mulher triste, cuja vida vem perdendo o o sentido desde a morte da própria filha. Entre passado e presente, nossa visão é ampla. É possível conhecer a todos, compreendendo dores e motivações por trás de tudo.

Os problemas ficam com os detalhes. Um exemplo está na interrupção repentina da indicação do ano dos acontecimentos narrados. Faz pensar no motivo do artifício ter começado a ser usado. Como eu disse, detalhe. No entanto, algo que me acompanhou o tempo inteiro foi o temor de que o drama chegasse ao ponto em que as coisas passassem a se atropelar. Medo de que os problemas de todos se acumulassem tanto que formassem uma montanha ameaçadoramente desequilibrada. Felizmente, não é o que acontece. O livro é muito bem escrito. Na verdade, o final prova que se não tudo, quase tudo se encaixa. Fomos livrados de um resultado rico em falta de verdade/realidade.

Você pode bloquear fatos de sua mente durante anos. Pode fazê-los desaparecer porque sabe que, se deixá-los entrar, a dor será quase mortal.

“Perdas e danos” passa mensagens bonitas sobre amor, sacrifício e responsabilidade familiar. O foco fica com Travis, ou seja, no papel paterno, que pode si só já é um diferencial. O tema pode não ser exatamente raro, mas fica empalidecido em meio ao tanto que se fala sobre maternidade. No fim, tudo se resume na filha adorada e no um pai forçado a fazer escolhas difíceis que a capa do livro apresenta.

Título original: The Good Father
Número de páginas: 256
Editora: Arqueiro

3 Comentários

  • Leli Martins
    9 de março de 2015 at 17:06

    Este livro me chamou muito a atenção desde quando li a sinopse, e agora você aumentou minha vontade de lê-lo! Parece valer bastante a pena. Vou colocá-lo na listinha!

    Beijos.

    Reply
  • Lápis & Livros
    30 de março de 2015 at 17:17

    Pareceu interessante pq realmente o foco costuma gicar sempre na maternidade. Um pai lutando ora criar a filha já é um diferencial.
    Entendi que o foco do luvro está na relação paterna, mas chega a ter algum romance?
    bjos e ótima resenha!
    http://lapiselivros.blogspot.com.br/

    Reply
  • Lápis & Livros
    30 de março de 2015 at 17:17

    Pareceu interessante pq realmente o foco costuma gicar sempre na maternidade. Um pai lutando ora criar a filha já é um diferencial.
    Entendi que o foco do luvro está na relação paterna, mas chega a ter algum romance?
    bjos e ótima resenha!
    http://lapiselivros.blogspot.com.br/

    Reply

Deixe seu comentário aqui: